Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Setembro, 2017

Uma menina Simone

Eunice Kathleen Waymon ficou conhecida Nina Simone. Foi uma pianista, cantora, compositora e ativista pelos direitos civis dos negros norte-americanos.  Bastante conhecida nos meios musicais do jazz, embora trabalhasse diversos estilos musicais, como música clássica, blues, folk, R&B, gospel e pop.  O nome artístico foi adoptado aos 20 anos, para que pudesse cantar blues escondida de seus pais, enquanto treinava para se tornar pianista clássica, em bares de Nova York, Filadélfia e Atlantic City.  "Nina" veio do espanhol de menina e "Simone" foi uma homenagem à atriz francesa Simone Signoret.  Teve a uma carreira bem-sucedida, com hits como Feeling Good, Don't Let Me Be Misunderstood, Ain't Got No - I Got Life, I Wish I Knew How It Would Feel To Be Free e Here Comes The Sun, além de My Baby Just Cares For Me (infelizmente passado à exaustão, fazendo esquecer a extensa discografia da cantora). Para ouvir, Nina Simone at Newport, já do período Coolpix Records. …

O colosso Rollins

Contemporâneo de John Coltrane, Miles Davis e Art Blakey, Theodore Walter "Sonny" Rollins tem uma longa e produtiva carreira. Começou a tocar aos 11 anos... Antes dos 20, já tocava com o pianista Thelonious Monk. Rollins começou como pianista, tendo migrado posteriormente para o saxofone alto, finalmente trocando para o tenor em 1946. Sua primeira gravação foi em 1949 com Babs Gonzalez. No dia 22 de Junho de 1956, Sonny gravou seu aclamado álbum Saxophone Colossus. Nele tocavam o pianista Tommy Flanagan, o contrabaixista Doug Watkins e o seu baterista favorito, Max Roach.
Esta a proposta da EU... porque eu mereço o melhor. Johnny D.

OUVIR A EMISSÃO (clique aqui)

Dietrich in Rio e outras músicas

Já há muito que não ouço nem vejo nada de Marlene Dietrich. É uma pena! De vez em quando a saudade impera. Dai que seja bom recordar esta mulher extraordinária, que não foi indiferente aos acontecimentos do mundo, tomou partido, assumiu-se. Não se resignou como tantos alemães, aceitando como inevitável a ascenção do nazismo. Marlene marcou o cinema mas também a música. Deixamos aqui um registo gravado no Rio de Janeiro (disco de 1959) e algumas das muitas músicas que torna(ra)m eterna Marlene Dietrich.  Johnny D.


OUVIR A EMISSÃO (clique aqui)

Emissão

Estamos ainda em fase experimental. Programas sem voz, sobretudo música, caracterizam por agora a emissão. Há muito a fazer até estarmos realmente operacionais, o que aos poucos irá acontecer. Uma coisa é certa. A qualidade é uma das nossas bandeiras Por agora, além dos programas de Pedro Malaquias, há a registar especiais dedicados a alguns nomes grandes da música.  John Coltrane e Miles Davis, Dave Brubeck, Errol Garner, Louis Armstrong, Leonard Bernstein, Aaaron Copland, John Lee Hooker, Edith Piaf, Baden Powell, Dorival Caymmi e Edith Piaf. Muitos outros se seguirão!

OUVIR A EMISSÃO (clique aqui)

Ponto de partida

EU estou farto dos media tradicionais! Dão-me sempre o mesmo. Ouvir um é igual a ouvir todos. São os interesses económicos que imperam contra mim. Basta! Quero uma rádio para mim, uma rádio onde EU esteja em primeiro! Uma rádio onde a cultura e o entretenimento andem a par.
Não quero uma rádio pimba! Recuso-me a ser formatado por baixo! Há tanta coisa além das play-list… É isso que quero.
Uma rádio despretensiosa, sem compromissos de maior. Uma rádio a ser feita conforme EU possa, mas que me dê o melhor, porque se EU não estiver primeiro, como poderei pensar nos outros?